Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

História da Ria de Aveiro (Última Parte)

Em 1784 todo o distrito entrava em recessão económica, os portos marítimos estavam abandonados, a actividade piscatória em crise e as grandes somas de dinheiro utilizadas para a abertura da barra haviam-se revelado infrutíferas.
Em 87 deste século a barra volta a fechar, voltando a trazer os mesmos problemas de anos anteriores. Cheias, inundações das zonas baixas do distrito, perda de fauna e flora, proliferação de doenças e aumento da taxa de mortalidade eram alguns dos problemas desta altura.
No ano seguinte é apelado à Rainha D. Maria I para que trate da sua situação mas nem mesmo com os seus esforços o problema é resolvido.
Em 1791 nova tentativa de abrir um novo canal para renovação das águas é efectuada mas mais uma vez sem qualquer resultado. O território tornava-se cada vez mais insalubre e para além das actividades que dependiam directamente do mar estarem quase paradas, também a agricultura estava a entrar em declínio.
No início do século XIX a miséria da população era geral mas, finalmente os poderes políticos decidem tomar acção, encarregando dois engenheiros para os trabalhos a elaborar na zona.
Desta forma o Coronel Reinaldo Oudinot e o Capitão Luís Gomes de Carvalho, abandonam as obras no Douro, elaborando um projecto de abertura e estabilização de uma barra para Aveiro.
Apesar de este ser o projecto mais sério face a este problema da região e, tendo estes dois engenheiros meios mais avançados para a elaboração do projecto, os diversos insucessos anteriores não levantavam a moral da população aveirense.
No início de 1805 o projecto elaborado é aprovado e em Maio deste ano dá-se início às obras que iriam possibilitar a abertura da barra.
Um ano após o início das obras dá-se a primeira tentativa de abertura da barra mas, sem sucesso mas, no ano seguinte uma nova tentativa com mesmo efeito é bem sucedida.
Em Abril de 1808 as obras finalmente acabaram e a barra estava agora aberta e fixada.
As águas finalmente foram escoadas e todos os problemas haviam desaparecido ou assim se pensava.
O porto mais uma vez tinha movimento, as salinas entraram novamente em funcionamento e as zonas baixas de Aveiro estavam uma vez mais secas.
Mas, o tempo não pára e a Ria continua a sofrer mudanças devido ao dinamismo da zona. Apesar de nesta altura se festejar a resolução do problema da abertura da barra não demorou muito até um novo surgir.
Agora, o maior problema é o assoreamento excessivo que, apesar não fechar a barra, atola os canais tornando-os inavegáveis, e não permite a renovação das águas nos extremos dos canais, alterando as propriedades dessas zonas.
Verificam-se já diversos problemas nas zonas com marinas, a chegada por água até à marina de Ovar tem-se tornado cada vez mais complicada com o passar do tempo, mesmo com as dragagens que já foram efectuadas.
Na Costa Nova também começam a notar-se problemas semelhantes. As areias têm-se depositado tanto naquela zona que não só as ilhas têm aumentado o tamanho como também começa a haver uma profundidade insuficiente na zona da marina.
E com isto perguntamo-nos se de facto está a ser realizado algum esforço para “salvar” esta Ria que, como já demonstrou, está intimamente ligada com o prosperar desta região e da qual o seu aproveitamento ainda está muito aquém das suas verdadeiras potencialidades.
Postado por riadeaveirohc às 11:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|
4 comentários:
De André ( Jornalista ) a 23 de Abril de 2008 às 19:40
Gostei imenso do trabalho sobre a História da Ria de Aveiro. Acho um trabalho particular-me sinuoso, difícil de ser feito, onde vocês jovens o fizeram muito bem. Conseguiram colocar toda essa informação sobre anos de vida que a ria tem, nestes pequenos textos. Estão de Parabéns. Espero que continuem com estes pequenos trabalhos de muito valor. Vou passando por cá para ir vendo se têm novidades. Continuação de bom trabalho.

Abraço
De geoca a 24 de Abril de 2008 às 15:27
Não há muito mais para acrescentar ao que o André disse. Continuem assim. Parabéns.
De Equipo Texeo a 21 de Março de 2009 às 12:00
Esta direccion pensamos que puede ser de su interés

http://minasderiosa.blogspot.com/2009/03/la-barra-y-los-puertos-de-la-ria-de.html
De TiagoMelo a 13 de Abril de 2010 às 18:21
Ólá, eu estava afazer este trabalho e reparei que isto n tem nd de jeito é td uma perda de tempo, tem mts promenores e mt coisa qu poderia ter sido reduzida.
Achei este um trabalho "bom", mas com algumas falhas.

Comentar post

Mais sobre o Grupo

Questionário

free polls Acha que os últimos esforços para tornar a Ria de Aveiro rentável, têm sido suficientes ?
Claro que sim!
Acho que sim!
Julgo que nao!
Nem pensar!

casino online

Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

Novos Comentários

História da Ria de Aveiro...

História da Ria de Aveiro...

História da Ria de Aveiro...

História da Ria de Aveiro...

Plano estratégico para a ...

História da Ria de Aveiro...

História da Ria de Aveiro...

Dois ou três meses para o...

Porto de Aveiro tem à ven...

Bicicletas aquáticas inva...

Arquivo

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

todas as tags

Links

Pesquisa

 
blogs SAPO

subscrever feeds